Translate

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

O HOMEM REALMENTE FOI A LUA?


Durante toda a historia da humanidade aconteceram diversos episódios em que muitas pessoas colocam em duvida a veracidade dos fatos, por exemplo: a guerra do Paraguai, a guerra de Canudos, a guerra do Iraque, a morte da Princesa Diane, a morte do Elvis , do John Lennon e a ida do homem a Lua.
Já se passaram mais de  40 anos da ida do homem a Lua. Mas o homem realmente foi a Lua, ou isso não passa de uma fraude?
Bom, o meu dever aqui não é provar se o homem foi ou não a lua, muito menos dizer se acredito ou não nisso, o meu dever nesse momento é instigar o questionamento sobre os fatos e procurarmos a verdade nua e crua.
Existem vários meios de comunicação que se posicionaram a favor ou contra esse fato e cada um deles deram sua “explicação” Física e Histórica para fortalecer seus argumentos e justificar seu posicionamento. Dois deles são o site A Fraude do Século e o seriado MythBusters (Veja o especial logo abaixo).
Vamos aqui nos atentar aos argumentos dos que não acreditam:
Clique na Imagem para amplia-la.

Fraude 1: Em alguns vídeos mostram a bandeira America tremulando em solo lunar, isso não seria possível em um ambiente sem atmosfera como a lua.
A verdade: Se você observar a foto ao lado, a bandeira possui uma haste vertical e uma horizontal, no momento em que o astronauta está “fincando” a bandeira no solo ela realmente tremula, mas isso devido ao movimento que o astronauta faz na haste, quando ele para de mexer na haste, a bandeira continua mexendo por um tempo (esse tempo seria menor aqui na terra devido o atrito do ar) e depois para, isso porque em um ambiente sem atmosfera não possui atrito, então a energia do movimento inicial demora a se dissipar. Quando a bandeira para de tremular, ela não se move novamente. Se houvesse vento no estúdio veríamos poeira e a bandeira tremulando sem o astronauta ter a ter movimentado.
Clique na Imagem para amplia-la.

Fraude 2: Nas fotos tiradas pelos astronautas aparecem regiões de penumbra nas sombras, isso não seria possível em uma local sem atmosfera e que só há uma fonte de luz, o Sol.
A verdade: As penumbras são formadas por reflexão da luz nos objetos e nos gases e por refração da luz nos gases. Não lua não há atmosfera, mas o índice de reflexão da luz do solo lunar é de 8% a 10%, além das roupas dos astronautas que também possuem um índice de reflexão (são sei de quanto, mas é perto de 10%) o que torna possível a formação de penumbra nas sombras em ambiente lunar.
Fraude 3: Em algumas fotos vê-se que as sombras de alguns objetos estão em direções diferentes, isso não seria possível com o Sol como única fonte de luminosa, somente em estúdios com vários refletores.
sombras
A verdade: Quando você vai tirar uma foto, essa está sendo tirada de uma ambiente tridimensional (3D), mas quando ela é transposta para um ambiente bidimensional (2D) do filme, pode-se ocorrer esse anti-paralelismo entre as sombras, ou dar a impressão de não estarem paralelas.
camera2
Fraude 4: Na lua existe uma variação de temperatura muito grande, aproximadamente 120 ºC na sombra e 150º C fora dela. Nem um filme para maquinas fotográficas possui uma resistência a variação de temperatura tão grande quanto essa.
A verdade: Como não há atmosfera na lua, não há propagação de calor por condução, somente por radiação. Com isso, os efeitos térmicos podem ser facilmente minimizados por um material reflexivo como é feito com a viseira do capacete e a roupa do astronauta.
Fraude 5: No vídeo da NASA não se ver fogo saindo do modulo lunar quando este está abandonado a Lua.
A verdade: O fogo só é possível quando há oxigênio, o que não é o caso da Lua.
Clique na Imagem para amplia-la.

Questionamento 6: As marcas das pegadas dos astronautas quando estão caminhando só são possíveis em solo úmido, pois elas estão muito bem definidas. Na Lua não tem umidade, então as pegadas deverias parecer como quando se pisa na areia seca da praia.
A verdade: Isso é bem interessante! No nosso planeta, os grãos de areia têm forma uniforme, arredonda, então uma pegada não é bem definida se não houver umidade porque os grãos de areia não conseguem se manter unidos. Os graus de areia lunar (chamado de Regolito) têm forma irregular, essa forma irregular é um mecanismo de união entre os grãos, isso pode ter feito com que a forma das pegadas tenham se mantido.
Fraude 7: Entre 1969 e 1972 a NASA enviou 12 homens a lua em 6 missões, Apollo 11, 12, 14, 15, 16, 17. Por que o homem nunca mais voltou a Lua depois desse período?
A verdade: Durante esse período, os EUA e a URSS estava em guerra fria e em uma corrida armamentista e espacial. Após a URSS mandar o primeiro homem ao espaço os EUA tiveram que correr para não ficar atrás do seu inimigo e provar sua superioridade. Uma missão até a Lua necessita-se de muito dinheiro, o que ambos estavam dispostos a gastar. Mas quando a guerra fria acabou e a URSS admitiu a soberania americana não havia mais motivação para tantos gastos.
Hoje é possível estudar vários astros aqui da terra, através do estudo da luz emitida ou refletida pelo astro que se deseja estudar ou através de sondas, o que é muito mais barato e seguro do que enviar um homem até o local.
Bom pessoal, esses são apenas alguns dos argumentos das teorias conspiratórias e que tem explicações plausíveis e bem aceitáveis. Mas ainda existem algumas coisas que ainda precisão ser explicadas, como a perda de vídeos da NASA das 6 missões à lua, e a falta de marcas do modulo lunar no solo, entre outros. Mas eu acho que o argumento mais forte para provar que o homem foi a Lua  foi os refletores que os astronautas deixaram na Lua e que refletem os lasers disparados aqui na terra. Isso teve sua importância científica por pode determinar com máxima precisão a distancia da Terra até a Lua.
E VOCÊ, ACREDITA QUE O HOMEM FOI À LUA?
curiofisica.com.br/o-homem-realmente-foi-a-lua/
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Por quê teria ocorrido a fraude?
Os Estados Unidos teriam tramado esta farsa porque a União Soviética estava à frente dos Estados Unidos na corrida espacial, tendo enviado, em 12 de Abril de 1961, Yuri Gagarin à órbita terrestre a bordo da nave Vostok I. A foto da Terra vista do espaço e a frase "A Terra é azul" deram grande impulsão à União Soviética. Os Estados Unidos, no auge da Guerra Fria, vendo que estavam ficando para trás, teriam resolvido dar um golpe para atrair toda a atenção do mundo para eles. Principalmente porque, um ano antes da suposta ida do homem à Lua, Stanley Kubrick lançou o filme 2001 – Uma Odisséia no Espaço, com efeitos especiais nunca vistos antes na história do cinema, que renderam um Oscar ao brilhante Kubrick! E esses efeitos especiais poderiam muito bem ser utilizados pelos Estados Unidos para forjar uma viagem do homem à Lua.

Existe uma suposta foto de Stanley Kubrick, na NASA, meio escondido, agachado atrás do astronauta Neil Armstrong, antes da suposta viagem do homem à Lua. Na mesma foto, há um telão com fundo escuro muito semelhante aos fundos usados em Chroma Key, que é uma técnica cinematográfica que permite substituir um fundo com uma cor padrão por outra imagem qualquer. Esta foto teria sido tirada dentro da própria NASA. Mas, para quê a NASA usaria um telão com um fundo especial como esse?

Homem parecido com o diretor do filme “2001, Uma Odisséia no Espaço” agachado atrás de um astronauta na NASA.
Existência de um telão com fundo escuro próximo ao astronauta que poderia ter sido usado em Chroma Key.
À direita, fotos do diretor Stanley Kubrick para comparação.
Depois de publicar o site A Fraude do Século com a foto acima, recebi esta outra, abaixo, de um visitante do site, que tentou provar que a pessoa que estava agachada atrás do astronauta não era o Stanley Kubrick. Realmente, vendo por este outro ângulo, esta pessoa não se parece tanto com o Kubrick. Agora, com tantas montagens nas fotografias, há quem desconfie que esta última foto trata-se de uma foto-montagem que a própria NASA poderia ter criado, após o vazamento da primeira foto, modificando o rosto de Kubrick para tentar encobrir sua presença dentro de suas dependências.

Nova fotografia tentando provar que o homem que estava agachado na NASA não era o Stanley Kubrick.
O que toda essa mentira traria de resultados positivos aos Estados Unidos? Veja bem: após a concretização da farsa, os grandes investidores internacionais iriam querer investir o seu dinheiro no país mais evoluído tecnologicamente do mundo. E foi exatamente isso que aconteceu. Após o feito que perdura até hoje como verdade para a maioria da população mundial, os Estados Unidos viraram a mega potência que é nos dias atuais. Viraram os donos do mundo, se dando ao luxo de poderem atacar países do outro lado do planeta "por precaução", para se prevenirem de um ataque com armas químicas que só existem nos relatórios forjados pelos Estados Unidos (George W. Bush) e Inglaterra (Tony Blair). Mas, isso já é outra história, como também um monte de outras histórias falsas que foram inventadas pelos Estados Unidos para satisfazerem aos seus interesses. Tais histórias receberão a minha atenção em outra oportunidade.
A NASA está recebendo tantas críticas e indagações referentes à ida do homem à Lua que resolveu contratar, no final do ano de 2002, James Oberg, um renomado escritor aeroespacial, para tentar justificar à população mundial de que tudo teria sido realmente verdade. A BBC News publicou uma matéria a respeito, que pode ser lida no endereço http://news.bbc.co.uk/1/hi/sci/tech/2410431.stm. Até outubro de 2003, posso garantir que Oberg não lançou livro algum com este propósito. Você mesmo pode procurar isso no endereço http://www.jamesoberg.com/books.html. Dizem que ele desistiu da empreitada.
O escândalo da fraude da viagem do homem à Lua veio à tona em 2001, quando a Fox Television fez um programa mostrando diversos indícios de fraude. O programa foi ao ar com o nome "FOX Special - Conspiracy Theory: DID WE LAND ON THE MOON?" (Especial FOX - Teoria da Conspiração: NÓS POUSAMOS NA LUA?). E foi a partir disso que comecei a pesquisar a respeito e a analisar mais de 2.500 fotos da NASA, uma por uma, detalhe por detalhe; e acabei encontrando mais indícios da fraude além dos citados pela Fox Television.
Além de pesquisar por informações que contestavam a ida do homem à Lua, também pesquisei sobre o que a NASA dizia a respeito das contestações. Tem respostas da NASA que, mesmo sendo um pouco absurdas, poderiam ser aceitáveis. Mas, muitas delas não dá para engolir!
Vamos ver agora, outros indícios da falcatrua:
Segundo a NASA, as câmeras utilizadas para tirar as fotografias foram de modelo Hasselblad 500EL munidas de filme Kodak especial (vide www.hq.nasa.gov/alsj/a11/a11-hass.htmle de um revestimento de prata que foi colocado nas câmeras para deixá-las mais resistentes às variações térmicas, mas creio eu que não o suficiente para suportar as extremas variações de temperatura da Lua. A temperatura na Lua varia tanto, que seria impossível trazer de lá uma única fotografia para ser exibida na Terra. Só para se ter idéia, a temperatura na Lua varia de -153ºC à noite a +107ºC durante o dia, conforme dados obtidos na NASA no endereçohttp://solarsystem.nasa.gov/features/planets/moon/moon.htmlComo é que hoje, quatro décadas após este grande sucesso estadunidense, ainda não existe um único filme de máquina fotográfica capaz de suportar sequer a pequenas variações de temperatura? Ou será que eles já possuíam câmeras fotográficas digitais que gravam as fotos em chips? Será que a IBM, que patrocinou o filme de Stanley Kubrick, também patrocinou a suposta ida do homem à Lua criando máquinas fotográficas digitais e mantendo esta tecnologia sob sigilo por décadas? Por falar nisso, você sabia que o nome do computador HAL do filme 2001 – Uma Odisséia no Espaço é uma alusão ao nome IBM? Note que cada letra posterior às letras que compõe o nome HAL forma o nome da fabricante IBM.http://www.afraudedoseculo.com.br/

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------