Translate

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

A ESCOLHA CERTA





Em um certo reinado,a muito tempo atrás,aconteceu um crime,e este crime precisava ser descoberto o seu autor,como todos sabem o rei era uma pessoa muito influente e com ele tinha uma comissão de representantes tipo como se fosse hoje os senadores com o presidente.
A investigação nada revelava,e o assassinado era uma pessoa muito ligado ao rei e aos seus assistentes,o rei queria muito achar o culpado e falou para que alguém conseguisse um bode espiatório, aquele que certamente seria indicado como o assassino.
Ele mandou que fossem a aldeia e pegasse um homem qualquer e levassem a ele para que fosse julgado e condenado a forca pelo assassinato.O rei queria mostrar para seus súditos que o assassino não ficaria impune, e pra isso teria logo que incriminar alguém.
Então prenderam um homem e o levaram ao rei dizendo que se tratava do criminoso.O homem suplicava dizendo ser inocente,o rei colocou na masmorra e disse a ele amanhã ao pôr do sol faremos o seu julgamento.
O rei com toda a sua malícia disse ao conselho vamos fazer o julgamento em público e ele será condenado por ele mesmo,eu já pensei em tudo.
Chegou a hora,o rei pela última vez se reuniu com o conselho e disse seu plano para condenar o pobre homem.
Eu tenho aqui 2 papeis esses dois será escrito CULPADO, dobraremos esses papéis e colocaremos na frente dele para que ele a escolha.
O homem condenado ficou frente a frente com o rei, o rei em um discurso hipócrita falou.
-Veja meu súditos eis o assassino.esse homem,foi acusado de ser o criminoso,mas eu como sou um homem justo coloquei aqui dois papéis, um está escrito INOCENTE, e o outro CULPADO, no nosso julgamento esse homem recebeu as mesmas votações está empatado, porém como sou justo deixarei ele mesmo decidir a sua sentença, ele escolherá a sua sentença ao pegar o papel.
A armadilha está pronta, o que o homem poderia fazer?além de escolher?o homem já sabia que tudo era uma farsa que qualquer papel que ele pegasse o iria condenar,ele respirou olhou para o céu por um momento fechou os olhos e pegou o papel.
Quando o rei se aproximou para pegar o papel de sua mão ele rapidamente colocou na boca e engoliu.
O rei esbravejou:
_E agora como saberemos a sua sentença?
O Homem falou meu sábio rei, é muito simples, leia o papel que sobrou, o inverso dele é o que eu tirei e comi.Nessa hora o povo começou a gritar leia, leia,leia.O rei pegou o papel e leu em voz alta CULPADO,significa então que o homem comeu o papel escrito INOCENTE todos que ali estavam deduziram,mas o rei e os conselheiros ficaram decepcionados pois o plano deles deu tudo errado.
‘Quando pensamos que não existem saídas,ela pode estar dentro de nós mesmo’