Translate

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

PERDI TEMPO...

Perdi tempo quando olho para trás. Vejo que preocupei-me com tolices.
Perdi tempo agradando os outros e acabei esquecendo de mim mesmo. Perdi tempo preocupando-me com o que os outros iam falar, pensar de mim, e era tão preocupado com os outros que não conseguia mais enxergar-me.
Perdi tempo com meus complexos que mais pareciam algemas e pesavam toneladas. Complexos que me impediam de viver a vida plenamente. E estes complexos hoje tão insignificantes, no passado eram monstros que me amedrontavam.
Perdi tempo vivendo numa redoma cercada de medos, complexos e insegurança.
Perdi tempo na minha infância, que poderia ter sido mais florida e carregada de alegrias. Fui carregando aquele peso. O complexo que me consumia aos poucos.
Perdi tempo na minha adolescência. Lá estava eu com outros complexos de gordura, feiura, inferioridade.
Perdi tempo com bobagens, hoje realmente posso dizer isso, mas no passado tudo isso era um peso para minha pobre alma. Sei que perdi tempo, mas tem algo que eu nunca perdi; a esperança que dias melhores viriam.
Perdi tempo mas tenho algo precioso ainda; "a vida". E tenho muito ainda para viver. Pois foi perdendo tanto tempo que aprendi a crescer como ser humano.

Nota: -desconheço o autor-